Current track

Title

Artist

Background

Observação de aves cresce e deve se tornar novo nicho para o turismo catarinense

Escrito por em 14/05/2024

Senac SC lança curso para guias e para quem usa a atividade como um hobby.

De acordo com o Comitê Brasileiro de Registros Ornitológicos, o país possui 1971 espécies de aves catalogadas. Toda essa diversidade tem chamado a atenção de muitas pessoas, tornando a observação de aves, ou birdwatching, um novo nicho para o turismo. O interessante dessa prática é que não há interferência no ecossistema, o objetivo é observar os pássaros em seu habitat. A atividade não tem qualquer restrição, podendo ser realizada por crianças e até mesmo idosos, propiciando mais contato com a natureza.

O Ministério do Turismo aponta que a atividade tem crescido nos últimos anos, uma vez que o país conta com 18% da diversidade mundial de pássaros e mais de 42 mil observadores. No mundo, são mais de 100 milhões de observadores, o que movimenta em torno de US$ 90 bilhões ao ano para o setor.

“Como turismo também significa geração de emprego e renda, muitas pessoas veem na observação de aves algo além de hobby e os investimentos em profissionalização, em equipamentos turísticos receptivos, em roteiros institucionais já são percebidos em vários estados brasileiros e Santa Catarina também está despontando neste mercado”, conta Carla Vieira Lopes, analista de projetos e programas institucionais da área de turismo no Senac SC.

Turismo de observação de aves em Santa Catarina

 

Algumas regiões turísticas de Santa Catarina já realizaram estudos de viabilidade para este nicho de mercado, criando roteiros intermunicipais, como é o caso do Roteiro de Observação de Aves da Costa Verde & Mar. Municípios de forma isolada também investem no birdwatching, como por exemplo Urupema e Imbituba. “Há ainda, demandas das unidades do Senac em destinos como Canoinhas e Santo Amaro da Imperatriz. Ações estratégicas no fomento ao turismo de natureza também estão contemplados em Planos Estratégicos de Desenvolvimento do Turismo Municipal como o de Gaspar, Alfredo Wagner e Rancho Queimado, apontando para a potencialidade de propostas e capacitações nesse sentido”, ressalta Lopes.

Diante disso, foram criados, dentro do Programa Senac Turismo, dois cursos que atualmente estão no portfólio da Educação Corporativa do Senac Santa Catarina. São eles: Condução de Observadores de Aves (30 horas) e Observação de Aves Silvestres (20 horas).

O primeiro é destinado a profissionais que atuam como guia de turismo ou condutor ambiental local e tem como objetivo contribuir para conduções de ecoturismo focadas na observação de aves levando em conta as dimensões da sustentabilidade, isto é, as premissas de preservação ambiental, respeito à cultura local, inclusão e qualidade de vida das comunidades, e desenvolvimento de modelos de negócios sustentáveis.

Seu conteúdo programático conta com o planejando de um roteiro para observação de aves com as noções básicas de orientação geográfica, técnicas de condução de visitantes em áreas naturais e protegidas, as bases da ornitologia e observação de aves, assim como o uso de equipamentos, tais como: gravador de áudio, binóculos e máquina fotográfica.

Já o segundo curso, o de Observação de aves silvestres, é destinado a adeptos do turismo de natureza e interessados em aves a partir de 16 anos e tem como objetivo oferecer aos praticantes de ecoturismo uma oportunidade de conexão com as aves silvestres por meio da observação em seu habitat natural, incentivando a proteção de áreas naturais e a preservação de espécies de aves e ainda, proporcionando experiências de lazer estimulando a prática de um turismo responsável.

O conteúdo programático desse curso contém: orientação geográfica, os biomas brasileiros e suas especificidades, bases da ornitologia e observação de aves silvestres, isto é, tipos de aves, vocalização, avistamento equipamentos para observação. Ambos os cursos preveem atividades práticas em campo.

Mais informações sobre o curso podem ser conferidas com o setor corporativo: corporativo.sc.senac.br/


Opiniao do Leitor

Deixe uma resposta